‘tás parado no tempo, nervoso
Para quê dar corda ao relógio, se podes dar ao pescoço? Já não brinco sou um perigo e ‘tou sozinho
Tu? Moço, quem me dera qu’esta vida fosse
Trocar dicas por uma guita para o meu bolso
É que era à boss. [Intro]
Acalma o pito, já estou farto de te ouvir
Rebentar o beat, eu confirmo estou tão firme
Como ferro, afirmo que se vives de adlibs
Vou te pôr a dar o berro, fim dos gritos
[Verso 1]
Irritar ouvintes sou o perito, ‘tou a superar a tribo! não preciso, na lisa há um coliseu
Numa colisão ‘tou cool tu alcoolizado triste
A tropeçar em palavras mas sem ter queda para isto
Easy
[Verso 2]
Matar é fácil, quando cuspo está tão fresh b! Mestre e com uma perna às costas sou travesti
(investe em mim) Estou sem guita pa’ mandar cantar um cego
Viro uma garrafa abaixo e componho eu qualquer verso
(esquece) Eleva a broca e vê lavado a breca
A pôr tudo em pratos limpos e a cena está preta
Caneta pronta aponta, passa
Tens a pinta mas tu não dizes a ponta, baza
Dou o salto … como gajas à luta na noite
Estúdio no quarto e qualquer rapper ‘tá feito num oito
Eu tenho estado doido depois de ter estado d’olho
Na net a ver um extrato do estado dos rapper de hoje (Nojo…)
Dá-me o nicho e vê que cena mexe fixe
Estou com sorriso onde drena cresce triste
Insiste até um dia filho, fita a fé ou pia fino
Um gajo cospe fire tu ficas a passar Biafine
[Bridge]
Puseram me à borda do prato quando parti a loiça
Querem me ver noutra coisa
Dizem que há espaço para todos não vi o lugar na mesa
Mas eu vou comer à ________
Puseram me à borda do prato quando parti a loiça
Querem me ver noutra coisa
Dizem que há espaço para todos não vi o lugar na mesa
Mas eu vou comer à ________
[Refrão]
Eu vou comer à mesma, sem maneiras
Boy eu vou comer à mesma e sem maneiras
Eu vou comer à mesma
Não tinha lugar na mesa mas eu vou comer à mesma
Boy eu vou comer à mesma, eu vou comer à mesma
Sem maneiras boy eu vou comer à mesma e sem maneiras
Eu vou comer à mesma
Não tinha lugar na mesa mas eu vou comer à mesma Mas não posso
(Nah) Já não penso no que gasto
Só faço bem o que gosto, o resto boy vem de arrasto
Tu estás basto mas de bosta grande besta
Querias pasta pelas posta mas não presta (olha me esta)
Mato a festa dessa crew de rambos
Vêm a cantar galo e há tempo que viro frangos…
No meu ramo não há quem derrame rimas como eu
Rumo a roma?